Viajar é revigorante. Conhecer novos lugares, culturas, comidas e pessoas tem um impacto muito grande nas nossas vidas, pois são experiências únicas que ficam guardadas em um cantinho especial na nossa memória. E melhor ainda fazer tudo isso pagando menos, não é verdade? Se você está pensando em fazer as malas nas férias, confira 5 dicas sobre como economizar em viagens!

1. Evite a alta temporada

Parece meio óbvio, mas muitas pessoas se esquecem desse “detalhe” quando estão pensando em viajar. Na alta temporada, há maior procura por turismo, então os preços ficam lá em cima. Hotéis, restaurantes e outros estabelecimentos cobram mais por seus serviços. Fora que os pontos turísticos ficam bastante movimentados.

Portanto, a dica é evitar viajar no Natal e Ano Novo, por exemplo, e sempre procurar saber qual é a alta temporada do destino que deseja visitar, já que ela varia de acordo com cada país. No Brasil, os meses de dezembro, janeiro, fevereiro e julho são os mais procurados.

Já na Europa, a alta temporada costuma coincidir com o verão. Os meses de julho, agosto e setembro também ficam mais caros para viagens devido ao grande número de feiras e congressos internacionais.

2. Busque por promoções aéreas

Comprar a passagem com pouca antecedência é quase sempre uma péssima ideia, porque você acaba pagando mais caro e tendo poucas opções. O ideal é ter um tempo para poder fazer a compra dos tickets. Assim, dá para ficar de olho nas promoções.

Vale entrar todos os dias nos sites das companhias aéreas para pesquisar o preço. Essa prática pode até dar um pouco mais de trabalho, mas se você realmente quer economizar em viagens, com certeza vai valer a pena!

3. Abuse dos aplicativos

Hoje em dia, existem vários aplicativos e sites com diversas funcionalidades legais para os viajantes. Você pode utilizá-los, por exemplo, para comparar preços de alugueis e de hospedagens tanto em hotéis quanto em albergues.

Agora, se o orçamento está bem curto e você não quer pagar hospedagem, existe uma rede social específica para isso. Nela, as pessoas oferecem acomodações para os viajantes sem cobrar nada, e ainda se oferecem como guias turísticos.

Há, ainda, aplicativos que ajudam a dar rotas turísticas mais detalhadas do que o Google, outro que traz as cotações e conversões de moedas, um que funciona como agente de viagens de bolso e organiza todas as suas informações de viagens… Enfim, são diversas opções bastante úteis.

4. Faça o planejamento

Planejando bem, dificilmente algo dará errado. Para não se arrepender de nada depois, não deixe de pensar em toda a sua viagem, em contar gastos, separar dinheiro para emergências, escolher os lugares que deseja visitar, entre outros detalhes.

Preste atenção também aos meios de transportes que pode usar. O mais indicado é que, antes de fazer as malas, você verifique como chegar aos lugares e qual a melhor rota. Geralmente, o transporte público é a opção mais barata.

Mesmo que não siga totalmente o plano, vale o esforço e você ainda pode evitar surpresas indesejadas. Além disso, quem deixa tudo para a última hora, muitas vezes, acaba pagando mais caro e tem mais chances de se dar mal.

5. Anote seus gastos

Parece um pouco chato, mas vale a pena anotar os gastos de cada dia. Ao fazer isso, você terá mais controle do que ainda tem disponível, consegue economizar e também evita algo muito comum nas viagens: que o dinheiro acabe antes do fim do passeio.

Também se prepare caso for usar cartão de crédito fora do país. A cotação das moedas muda constantemente, mas para esse método de pagamento, na maioria das vezes, o valor que vale é o do câmbio na data de vencimento da fatura. E ainda tem a cobrança de IOF (Imposto sobre Operações de Crédito).

Viu como é possível economizar em viagens sem tanto sacrifício? Seguindo essas dicas, você conseguirá poupar dinheiro e até guardar um pouco para o próximo destino!

Curtiu o texto? Então siga as nossas redes sociais e acompanhe mais conteúdos como este. Esperamos por você no Facebook, no Instagram e no YouTube!